Barbecue: o churrasco americano

Já fez seu churrasquinho pra Copa do Mundo 2018? Pois hoje vamos falar sobre o churrasco Americano, o “barbecue”, que é bem diferente do que a gente está acostumado aqui no Brasil.

O churrasco americano, assim como o brasileiro, tem três ingredientes básicos: carne, fogo e tempo – o que muda é o tipo de carne, o tipo de fumaça (lá eles variam a madeira que é queimada) e o tempo pra cada um.

A história do “barbecue” começa quando os colonizadores europeus encontraram indígenas na América Central e Caribe colocando animais inteiros para assar na brasa. Eles usavam uma grelha era de madeira pra colocar a carne, então, para não queimar o utensílio, ela tinha que ficar lá no alto, distante do fogo e demorava muito tempo ali na fumaça até ficar pronta. Algumas teorias dizem que a palavra “barbecue” vem de um termo parecido que os espanhóis entenderam como “barbacoa”, e passou a significar a carne assada sobre uma grelha de madeira.

O método se espalhou pela a América do Norte, ganhou molhos e temperos e virou tradição pelo Sul dos Estados Unidos ainda nos tempos coloniais. Até George Washington chegou a mencionar ter participado de um “barbicue” na Virgínia no século XVIII.

Até hoje, algumas cidades e estados americanos competem pelo churrasco mais típico – não sei se você já assistiu a “Mestres Churrasqueiros” na TV – mas cada lugar tem sua peculiaridade e tradição.

Seguem os mais famosos:

– Texas:

Barbecue estilo Texas - mais carne

Podemos dizer que o churrasco texano é o mais “parecido” com o brasileiro, já que é mais focado na carne do que nos molhos e temperos – alguns restaurantes proíbem molhos e os americanos acham estranho. Ainda assim, ela não é aquela carne que sai sangrando do espeto, porque ela é sempre assada por algumas horas dentro de uma churrasqueira fechada segurando a fumaça. Quando é bem feita, mantém a umidade da carne. Escolha o ‘brisket’ para provar, que é a carne de peito bovina que desmancha na boca.

– Kansas City:

Barbecue estilo Kansas City - aquele molho

Sabe aquele molho agridoce que a gente conhece aqui como “molho barbecue”? Esse é o molho do estilo de Kansas City, com base de tomate, melaço e condimentos. Lá, a especialidade são as pontas queimadas do ‘brisket’ (boi) ou a costelinha de porco com esse molho.

– Memphis:

Barbecue estilo Memphis - costelinha de porco

Em Memphis o churrasco é de porco e a prioridade está nas costelas, que podem ser molhadas ou secas. A seca é mais típica e diferente das outras. Ela é feita com um preparo de pimenta, páprica, açúcar, canela e condimentos variados e o churrasqueiro esfrega esse pó seco na carne antes de assar.

– Carolina do Norte e do Sul:

Barbecue estilo Carolina do Sul com mostarda

Acredita-se que o churrasco das Carolinas é o que tem o modo mais antigo de se preparar o barbecue. Eles fazem geralmente carne de porco, cortada, moída ou desfiada. O molho é mais puxado pro vinagre e pode ter tomate também. Na Carolina do Sul, um molho à base de mostarda é o mais tradicional, que veio da colonização alemã na região. Prove o “pulled pork”(porco desfiado) ou o “whole hog” (porco assado por inteiro e depois cortadinho).

Esse sanduichão aí embaixo é do @mightyquinnsbbq, que tem várias lojinhas em Nova York e tem umas carnes delícia preparadas das formas mais tradicionais americanas. Esse da foto é o “pulled pork”. Hummm…

Pulled pork do Mighty Quinns NYC

 

 

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s